Qual o limite para a produção de infográficos?

Se estamos diante de novas formas de produção de infografia, qual seria o ou os limites de construção de narrativas mais dinâmicas e sofisticadas na web? eu diria que os infográficos jornalísticos, produto que mais se renova/inova na web, desafia os limites de tempo, espaço, criatividade, dinamismo para a criação de narrativas cada vez mais interessantes.

Prova disso foi este vídeo sobre o Japão que mostrei, no final de semana passado, aos alunos do curso de Pós-Graduação em Jornalismo e Convergência Midiática, na Faculdade Social da Bahia, na qual leciono a disciplina de Infografia Multimídia na Era da Convergência.

Com o desenvolvimento das tecnologias digitais, cada vez mais dinâmicas,interativas e personalizáveis, tudo pode ser infografado. Até mesmo assuntos pessoais pode virar uma visualização. Um exemplo de como gostos pessoais pode virar infografia, é o site IONZ, que permite infografar contas de emails, quantas horas  voê dorme, qual a rede social que mais utiliza, meio de transporte, comida, etc. Essa foi dica da aluna Iloma Sales, que trabalha no Jornal A Tarde de Salvador.

Aqui alguns  vídeos que mostrei na aula:

Anúncios