World Architecture Map

At World Architecture Map. org you will find a data­base of build­ings located around the world. These are dis­played using Google Maps and organ­ised by Build­ing, Archi­tect, Loca­tion, Styles and Types. I found that the data­base begins to open once Styles and Types are selected. The lists are long and the exam­ples excep­tional. If you wish to learn about archi­tec­ture then this site is a very good start.

In Vector One.

Literatura na Rede

Porque hoje é domingo, um dia soft [para muitos] chuvoso e frio, publico os provérbios da Era Digital, segundo o professor Latuf Isaias Mucci.

Boa leitura!

Provérbios da Era Digital

do Professor Latuf Isaias Mucci

1. A pressa é inimiga da conexão.
2. Amigos, amigos, senhas à parte.
3. A arquivo dado não se olha o formato.
4. Diga-me que chat frequentas e te direi quem és.
5. Para bom provedor uma senha basta.
6. Não adianta chorar sobre arquivo deletado.
7. Em briga de namorados virtuais não se mete o mouse.
8. Hacker que ladra, não morde.
9. Mais vale um arquivo no HD do que dois baixando.
10. Mouse sujo se limpa em casa.
11. Melhor prevenir do que formatar.
12. Quando um não quer, dois não teclam.
13. Quem clica seus males multiplica.
14. Quem com vírus infecta, com vírus será infectado.
15. Quem envia o que quer, recebe o que não quer…
16. Quem não tem banda larga, caça com discada.
17. Quem semeia e-mails, colhe spams.
18. Quem tem dedo vai a Roma.com
19. Vão-se os arquivos, ficam os back-ups.
20. Uma impressora disse para outra: – Essa folha é sua ou é impressão minha.
21. Na informática nada se perde nada se cria. Tudo se copia… E depois se cola.

Literatura na RedeSeminário de Literatura Digital

Conferências:

O autor frente aos desafios da tela‘, por Domínico Chiappe

Está Nervoso? Vai blogar!‘, por Lautf Isaias Mucci

Mediação: Ramon Mello

Dia: 14 de abril, às 18hLocal: Instituto Cervantes do Rio de Janeiro

Rua do Carmo, 8 – 4 andar – Centro – Rio de JaneiroTel: 21 – 2531 9647

via Blog do Ramon Melo

Infografias das chuvas

Em virtude das chuvas/desabamentos/deslizamentos que ocorrem em Salvador, o jornal A Tarde produziu um infográfico na qual identifica as áreas de risco da cidade, bem como os bairros, onde até agora, sete pessoas morreram na capital baiana.

Não há melhor forma de infografar, nestes assuntos, do que o mapa. Informações de geolocalização são sempre úteis e bem exploradas quando se trata de acidentes, tragédias, desabamentos como este. A visualização cartográfica cresce na medida em que demais ferramentas e o desenvolvimento das tecnologias digitais servem como aporte para a produção de mapas interativos na web.

Interatividade e imagens em movimento são os grandes aspectos que sobressaem neste infográfico, inclusive, demonstra sinais de avanços para a construção de infografias menos estáticas no jornal baiano.

Parabéns para Paula Pitta, que participou da produção deste infográfico, e que foi minha aluna da Pós da FASB.

Registro aqui também o infográfico feito pela equipe do G1 que retrata as áreas de deslizamentos ocorridos em Niterói. Assim como o A Tarde, um mapa foi explorado como suporte principal para a visualização da informação.

Qual o limite para a produção de infográficos?

Se estamos diante de novas formas de produção de infografia, qual seria o ou os limites de construção de narrativas mais dinâmicas e sofisticadas na web? eu diria que os infográficos jornalísticos, produto que mais se renova/inova na web, desafia os limites de tempo, espaço, criatividade, dinamismo para a criação de narrativas cada vez mais interessantes.

Prova disso foi este vídeo sobre o Japão que mostrei, no final de semana passado, aos alunos do curso de Pós-Graduação em Jornalismo e Convergência Midiática, na Faculdade Social da Bahia, na qual leciono a disciplina de Infografia Multimídia na Era da Convergência.

Com o desenvolvimento das tecnologias digitais, cada vez mais dinâmicas,interativas e personalizáveis, tudo pode ser infografado. Até mesmo assuntos pessoais pode virar uma visualização. Um exemplo de como gostos pessoais pode virar infografia, é o site IONZ, que permite infografar contas de emails, quantas horas  voê dorme, qual a rede social que mais utiliza, meio de transporte, comida, etc. Essa foi dica da aluna Iloma Sales, que trabalha no Jornal A Tarde de Salvador.

Aqui alguns  vídeos que mostrei na aula: